Medicina fetal ajuda mulheres de 40 anos a serem mães

A incidência de gestações nesta idade oscila de 2% a 5% em todo o mundo

Se antes as mulheres procuravam se casar cedo para engravidar entre 18 e 25 anos, hoje em dia elas estão se casando mais tarde - por conta da carreira -, mas nem por isso deixam de ter filhos. Isso porque, com a Medicina Fetal, as mulheres já podem ter filhos com 40 anos de idade.

"A Medicina Fetal tem possibilitado que o impacto da idade não interfira na conquista de ser mãe", afirma Antônio Fernandes Moron, coordenador de Medicina Fetal do Hospital e Maternidade Santa Joana.

Ele explica que a evolução histórica mostra que, nos últimos 10 anos, a incidência de gestações entre mulheres acima de 40 anos oscila de 2% a 5% em todo o mundo. No Brasil, o IBGE revela que o número de mães com mais de 40 anos cresceu 27%, entre 1991 e 2000.

A especialidade tem como foco a saúde e o bem-estar da mãe e do feto. Recentemente, o uso de tecnologia de ponta, como o ultrassom 3D, garante realismo das imagens e, consequentemente, maior compreensão por parte dos médicos e interação dos pais em relação ao exame fetal.